Pato Bragado segue ampliando a pavimentação poliédrica no interior

A administração de Pato Bragado segue avançando em melhorias pelo interior, beneficiando diretamente os produtores rurais. O agronegócio é responsável por grande parte da receita econômica do município e diante da demanda crescente, é necessário que o escoamento da produção e o recebimento de insumos agrícolas continue sendo otimizado.

Atualmente, conforme levantamento realizado pelo departamento de Engenharia da prefeitura, entre as estradas do interior que constam no mapa viário do município, 50,5% possui pavimentação asfáltica, 26,3% pavimento com pedras poliédricas e 23, 1% conta com estradas conservadas com cascalho.

E é no início dos trabalhos de pavimentação com pedras poliédricas que o município está investindo no momento, após realização de processo licitatório. A partir dessa semana serão investidos R$ 517.546,32 em recursos próprios na linha São Francisco, trechos na linha Arroio Fundo, entre linha Oriental e Itapiranga e também na linha KM 5, totalizando 16.198,90 m².

Na última semana também encerraram as obras de pavimentação poliédrica pelo interior em parceria com a Itaipu Binacional, sendo contempladas as Linhas, Itapiranga e Cristal, além de dois trechos na Linha KM 05, totalizando 11.758,34m², ao valor global de R$ 422.466,34.

Eleandro Wojtiok é morador da linha KM 5. Ele é um dos contemplados na etapa recém finalizada.  Disse que ficou muito satisfeito e como produtor de leite garante que o transporte foi otimizado, pois além do asfalto da estrada vicinal da linha que fica a cerca de 400 metros da sua propriedade, o trajeto restante até o acesso, conta agora com pedras poliédricas.  “Agradecemos muito a administração municipal e esperamos que os motoristas se mantenham conscientes com as boas condições de trafegabilidade e andem dentro da velocidade permitida”, salienta.

Na linha Oriental quem também comemora é Clóvis Luis Wentz. A propriedade de bovinocultura de leite agora está ficando mais bonita e o acesso facilitado. “A estrada cruza a nossa propriedade e de um lado temos a casa, e do outro lado o rebanho e os locais que abrigam os maquinários utilizados na lavoura. Nesse sentido, a pavimentação poliédrica facilitará e muito o acesso aos locais, assim como às propriedades vizinhas”, conta.