Notícias

Encontro sobre o Complexo de Enfezamento do milho reúne produtores da região em Pato Bragado

Dezenas de produtores rurais do município e região participaram, na tarde desta quarta-feira (23), no Centro Cultural Arte e Encanto de Pato Bragado, do 1º Encontro Regional sobre o “Complexo de Enfezamento do milho”.   

 

Organizado pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente e Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), o evento foi aberto pelo prefeito Leomar Rohden, o Mano, presidente da Câmara de Vereadores, Ademir Kochenborger, o Xaropinho, secretária da pasta, Jaqueline Vanelli, chefe da Seab de Toledo,  Paulo Roberto Salesse e gerente Mesorregião Oeste, Ivan Decker Raupp.

Estiveram presentes os produtores do município, assim como Marechal Cândido Rondon, Entre Rios do Oeste, Quatro Pontes, Mercedes, Maripá, Santa Helena, Nova Santa Rosa e São José das Palmeiras. 

O ponto alto foi a palestra ministrada pelo engenheiro agrônomo do IDR, Ivan Bordin.

Conforme o profissional O IDR-Paraná começou a pesquisar o enfezamento na safra de 2020. Nesse ano, segundo ele, já foi confirmada a presença do vírus da risca e das bactérias fitoplasma e espiroplasma, causadores da doença, que ganhou proporção nos últimos anos.

O profissional acrescentou que o complexo do enfezamento envolve a cigarrinha-do-milho, inseto que se contamina ao sugar a seiva de plantas infectadas e faz a transmissão da doença quando se alimenta em plantas sadias. “A cigarrinha pode voar num raio de 30 quilômetros, mas alcança distâncias ainda maiores, pois também é transportada por correntes de ar”, completou.

Os produtores rurais conheceram, também, a Rotação de Culturas em Sistemas Produtivos Sustentáveis, Manejo Integrado de Pragas (MIP), Manejo Integrado de Doenças (MID) e o Coletor de Esporos.

Ivan mostrou experimentos sobre manejo adequado da lavoura como adubação equilibrada, controle de invasoras e colheita em época correta que estão contemplados na filosofia do MIP e MID. Desta forma conseguiram verificar o quanto a rotação de culturas, o MIP e o MID se fazem necessários no sistema produtivo como um todo, considerando a crescente presença de insetos, pragas e patógenos que reduzem a produtividade das lavouras, e o aumento no uso de defensivos agrícolas.

No encontro também foram promovidas explanações dos programas disponibilizados pelo Sicoob e Sicredi. “Foi uma tarde de muita troca de experiência e transferência de tecnologia com o IDR que é exemplo de pesquisa agropecuária”, enalteceu a secretária Jaqueline.